16 October 2014

Povitica for the World Bread Day / Povitica para o Dia Mundial do Pão.


When it comes to bread, two words come up onto my mind and they are: Paul Hollywood. My favourite baker of all times and a most respected and professional bread baker.
And if last year, I participated in the world bread day with this delicious savoury couronne, this year I decided to participate with this totally delicious sweet bread from Eastern Europe.
The first time I came across this bread was on this year's edition of the Great British Bake Off. It was one of the technical challenges for the contenders and it proved to be a piece of work.
As I'm always up for a challenge, this is the bread I chose straight away to be the one to make for this special occasion - The World Bread Day!.
I found that the most difficult steps are the stretching of the dough, as it as to be paper thin and the spreading of the filling, as the dough is so thin that it can easily ripe apart and although my Povitica is not perfect as it should be, I can guarantee you that it is a stunningly delicious bread and it worth's to be given a go.
The original Paul Hollywood recipe can be found here.


__________________

Povitica é um pão doce da Europa de Leste.
Quando se fala de pão, o nome Paul Hollywood é o primeiro a vir-me de imediato à cabeça, pois é o meu "padeiro" de eleição e um profissional conceituadíssimo nesta arte.
No ano passado participei no dia mundial do pão, com esta fabulosa coroa salgada e este ano, decidi participar com este fabuloso pão doce, a Povitica.
A primeira vez que vi, ou ouvi falar neste pão doce, foi na edição deste ano do Great British Bake Off. Este foi um dos desafios técnicos para um dos episódios deste fenomenal programa e todos os concorrentes o acharam difícil, até porque não estavam em posse da receita completa.
Assim que o vi, decidi que seria o pão a fazer para este dia mundial do pão e não sendo uma receita fácil, decididamente vale a pena experimentar, pois é fantástico em termos de sabor.
As partes que achei mais difíceis na confecção deste pão, foram o esticar da massa, pois tem de ficar mais fina que uma folha de papel e o espalhar do recheio, porque como a massa é super fina, é difícil espalhá-lo sem rasgar a massa.
Como podem ver, o meu pão não ficou perfeito, mas valeu pela experiência e pelo sabor!!
Aqui fica então a receita traduzida.


ingredientes para a massa:
300g de farinha de trigo branca
40g de açúcar refinado branco
7g de sal
10g de fermento biológico seco
30g de manteiga sem sal, derretida
1 ovo grande (L), batido
1/2 vagem de baunilha, sementes raspadas do interior
150ml de leite gordo, morno
para o recheio:
60g de manteiga sem sal
4 colheres sopa de leite gordo
280g de miolo de noz
1/2 vagem de baunilha, sementes raspadas do interior
100g de açúcar refinado branco
2 colheres sopa de cacau em pó
1 gema de ovo, batida
para terminar:
15g manteiga, derretida
1 clara de ovo, batida
100g açúcar em pó


preparação do pão:
Colocar a farinha e o açúcar na taça da batedeira eléctrica equipada com o gancho para pão.
Colocar o sal num lado da taça e o fermento do outro lado.
Adicionar a manteiga derretida, o ovo, a baunilha e o leite morno e misturar em velocidade baixa.
Quando a massa começar a juntar-se, misturar por mais 5 a 8 minutos, a velocidade média, até obter uma massa macia, fofa e elástica.
Colocar a massa numa taça untada com óleo, cobrir com película aderente e deixar levedar por cerca de 1 hora, ou até ter duplicado de tamanho.
Untar uma forma rectangular com capacidade para 1kg.


preparação do recheio:
Colocar a manteiga e o leite num tachinho e aquecer em lume brando, até a manteiga derreter. Retirar do lume imediatamente.
Colocar as nozes, a baunilha, o açúcar e o cacau em pó no copo do robot de cozinha e processar até obter uma mistura areada.
Adicionar a gema do ovo e a mistura do leite e manteiga e pulsar para combinar bem. Reservar.
Entretanto, colocar uma toalha ou lençol limpo em cima da mesa e polvilhar com farinha.
Colocar a massa levedada em cima da toalha e estender a massa até obter um rectângulo com cerca de 50 x 30cm.
Pincelar toda a superfície da massa com 15g de manteiga derretida.
Enfarinhar as mãos e, começando no meio da massa, começar a esticá-la suavemente com as costas das mãos, por forma a que a massa  fique o mais fina possível. No final, a massa deveria ter 1m x 60cm. A minha não ficou tão extensa, pois começou a rasgar e eu optei por não esticar mais.
Com muito cuidado, para que a massa não rasgue, espalhar o recheio sobre a massa, o mais uniformemente possível, de forma a que toda a massa fique coberta ( a minha não ficou totalmente coberta, como podem verificar no resultado final...).
Caso o recheio esteja espesso e difícil de espalhar, adicionar um pouco de leite morno, por forma a ficar mais manejável.
Começando por um dos lados mais longos da massa, começar a enrolar a massa em forma de "torta longa", o mais apertadinho possível. Usar o lençol ou toalha para ajudar a este processo.
Com muito cuidado, pegar numa das pontas da "torta" e colocá-la numa das extremidades da base da forma, continuando a colocá-la no fundo da forma em forma de U. Voltar a massa para cima e criar um segundo U em cima do primeiro.
Colocar a forma dentro de um saco plástico limpo e deixar repousar por mais uma hora.
Aquecer o forno a 180ºC.
Pincelar o pão com a clara de ovo e levar ao forno por 15 minutos. Findo esse tempo, baixar a temperatura do forno para os 150ºC e cozer por mais 45 minutos, ou até o topo do pão estar douradinho.
Caso o topo comece a ficar muito escuro, antes de terminado o tempo de cozedura, cobrir com folha de alumínio.
Retirar a forma do forno e deixar o pão arrefecer na forma por cerca de 3 0 minutos.
Arrefecer completamente em cima de uma grelha.
Entretanto, misturar bem o açúcar em pó com umas gotas de água, até obter um icing líquido o suficiente, para ser espalhado por cima dom pão.
Acreditem que dá trabalho, mas é fenomenal e um bom desafio para quem gosta de fazer pão e afins.


Recipe / Receita: Paul Hollywood.