3 January 2017

Passionfruit curd Pavlova with Elderflower cream / Pavlova com curd de Maracujá e Natas com Xarope de Flor de Sabugueiro.


Traditions are traditions because we keep on doing the same over and over again right?
I have this tradition (my own, that I created and maintain) that the last and first desserts of the year have to be white!
They have to be white, usually pavlovas and usually from a Donna Hay magazine.
This year is no exception and here it is:
My white dessert...
A Pavlova...
From a Donna Hay magazine!
The topping this time is passionfruit.
Ideal for every special moment and a fruit that, in a curd form and in its natural form, makes this pavlova even more special and much more delightful.
Last year, I baked this gorgeous smashed pavlova that had the honour to be featured in one of the Donna Hay magazines and this year I decided that this one, with passionfruit and elderflower cream, would be the chosen one.
Once again, Happy 2017 to all of you!
ingredients (serves 6 to 8):
for the passionfruit curd:
3 eggs, lightly beaten
2 egg yolks, extra
110g caster sugar
60ml passion fruit pulp
1 tbsp lemon juice
100g butter, cubed
method:
Place the eggs, egg yolks, sugar, passionfruit and lemon juice in a small saucepan over medium heat and cook, stir continuously, for 2 minutes or until the sugar is dissolved.
Gradually add the butter, stirring continuously, until the butter is melted.
Reduce the heat to low and cook, stirring, for a further 3 to 4 minutes or until the mixture is thick enough to coat the back of a spoon. Refrigerate until set.
for the pavlova:
150ml egg whites (approximately 4 eggs)
240g icing sugar, silted
250ml single (pouring) cream
2 tbsp elderflower (syrup) cordial
60ml passion fruit pulp, to decorate
method:
Preheat the oven to 120ºC.
Place the egg whites in an electric mixer and whisk on high until stiff peaks form.
Add the sugar, 1 tbsp at the time, whisking for 30 seconds before adding another tablespoon.
Scrape down the sides of the bowl with a spatula and beat for a further 5 minutes or until stiff and glossy.
Place the meringue mixture in a piping bag fitted with a 2cm plain nozzle.
Draw 3 x 9cm x 22cm rectangles on sheets of baking paper and place on baking trays.
Pipe rows of the meringue to fill the 3 rectangles.
Bake for 50 minutes or until just crisp to the touch.
Turn the oven off and allow the pavlova to cool in the oven for 30 minutes.
Remove from the oven and allow to cool completely.
Place the cream and elderflower syrup in a bowl and whisk until soft peaks form.
Spread 1 pavlova with half the curd and top with a second pavlova and the remaining curd.
Top with the remaining pavlova and the elderflower cream and drizzle with the passionfruit pulp.

__________________

Tradições são hábitos ou costumes que se criam e se mantêm e que são transmitidos e que, com o passar dos tempos, fazem parte de nós e das gerações que nos sucedem.
Tradição, na minha vida e aqui no blogue, é que a última e a primeira sobremesa do ano seja branca.
Normalmente é branca, é pavlova e é uma receita da Donna Hay.
Este ano não é excepção e cá está ela: Branca, Pavlova e receita da Donna Hay! Esta é a minha tradição. Por mim instituída, por mim mantida e levada a cabo e que espero, seja passada para um dos meus filhos para que seja continuada.
A cobertura, desta vez, é maracujá ou fruto da paixão. Um fruto magnífico, que na forma de curd e ao natural, embeleza e dá sabor e textura, a esta sobremesa dos deuses. A primeira de 2017...
O ano passado deixei-vos esta pavlova magnífica que, apesar de a luz natural não ter ajudado à fotografia, acabou por ser (para grande surpresa minha), destaque na revista da própria Donna Hay, o que para mim, se bem se lembram, foi um dos momentos altos de 2016 e um momento de felicidade.
Este ano, depois de muita pesquisa pelas deliciosas revistas da Donna Hay e por ter estado indecisa entre umas quantas, optei por esta. Rectangular e diferente, mas não menos maravilhosa em termos de textura e sabor.
Assim sendo e com sabores de maracujá e xarope de flor de sabugueiro, vos volto a desejar um mutio, muito FELIZ 2017!
ingredientes (para 6 a 8 pessoas):
para o curd de maracujá:
3 ovos inteiros, batidos ligeiramente
2 gemas
110g açúcar refinado branco
60ml polpa de maracujá
1 colher sopa de sumo de limão
100g manteiga, cortada em cubos
preparação:
Num tachinho sobre lume médio, colocar os ovos, as gemas, o açúcar, a polpa de maracujá e o sumo do limão.
Cozinhar por 2 minutos, mexendo sempre, ou até o açúcar estar dissolvido.
Adicionar a manteiga, gradualmente e mexendo sempre, até a manteiga estar derretida.
Abrandar o lume para o mínimo e cozinhar, mexendo sempre, por mais 3 a 4 minutos, ou até a mistura estar suficientemente espessa e deixar rasto nas costas da colher (passar o dedo nas costas da colher e quando obtiver uma linha definida e que se mantenha, o curd está pronto).
Refrigerar o curd até este ser necessário.
para a pavlova:
150ml clara de ovo (mais ou menos, claras de 4 ovos)
240g açúcar em pó, peneirado
250ml natas para bater
2 colheres sopa de xarope de flor de sabugueiro
60ml polpa de maracujá, para decorar
preparação:
Aquecer o forno a 120ºC.
Na taça da batedeira eléctrica, colocar as claras e bater em velocidade máxima, até obter picos firmes.
Adicionar o açúcar, 1 colher de sopa de cada vez, batendo bem entre cada adição.
Raspar os lados da taça com uma espátula de silicone e bater por mais 5 minutos, ou até a mistura estar espessa e brilhante.
Colocar a mistura num saco de pasteleiro equipado com um bico liso de cerca de 2cm de diâmetro e sobre papel vegetal, desenhar 3 rectângulos com 9cm x 22cm, preenchendo o interior dos rectângulos com a mistura de suspiro.
Levar ao forno por 50 minutos, ou até os suspiros estarem firmes ao toque.
Desligar o forno e deixar as pavlovas arrefecerem lá dentro, por cerca de 30 minutos.
Findo esse tempo, retirar as pavlovas do forno e arrefecer completamente sobre uma grelha.
Entretanto, bater as natas com o xarope de flor de sabugueiro, até obter picos ligeiros.
Colocar uma das pavlovas num prato de serviço e barrar com metade do curd de maracujá.
Cobrir com o segundo rectângulo de pavlova e barrar com o restante curd de maracujá.
Cobrir com o terceiro rectângulo de suspiro (pavlova) e cobrir com as natas batidas.
Regar com a polpa de maracujá e servir.


Recipe / Receita: Donna Hay magazine (Celebrate Dec./Jan. 2012).