12 March 2014

Blood orange tart / Tarte de laranja sanguínea.


Even if I don't like their name, I love blood oranges and they are so difficult to get that as soon as I saw them at my local supermarket, I couldn't resist but bring a couple of bags home and they were just enough to make this totally delicious tart.
If you can't find blood oranges, just make the tart with regular oranges and i'm sure it will be as delicious as this version.

ingredients for the crust:
225g unsalted butter
100g sugar
375g plain flour
1/2 tsp sea salt
method:
Preheat the oven to 175ºC.
In a pan, melt the butter over a medium heat.
Cook the butter, swirling the pan occasionally, until the solids begin to separate and brown and the liquids turn a light brown colour. The butter should have a nutty, toasty aroma.
Remove the pan from the heat and stir in the sugar until mostly dissolved.
Put the flour and salt in a bowl and stir in the butter mixture.
Mix until everything is incorporated.
Press the mixture into the bottom and sides of a 23 x 33cm tart tin.
Bake for 30 minutes or until golden.
ingredients for the blood orange curd:
30g cornflour
300g sugar
1 tsp sea salt
12 eggs, beaten
4 egg yolks, beaten
zest of 6 blood oranges
600ml fresh blood orange juice
225g unsalted butter, cold and cut into cubes
method:
Bring a pot of water to the boil and place a bowl over the pan to make a double boiler.
In a bowl, whisk together the cornflour, sugar and salt.
Mix in the eggs, egg yolks, orange zest and juice.
Place the mixture in the bowl of the double boiler and cook, stirring all the time, until the curd has thickened.
Remove from the heat and stir in the butter, a few pieces at a time, until completely incorporated.
Strain the curd through a sieve into a bowl.
Pour the curd on top of the tart crust and return the tin to the oven for 15 minutes or until the filling has thickened.
Remove from the oven and set aside to cool.
When cool, put the tart in the fridge and chill for 4 hours or overnight.
__________________


Embora deteste o nome destas laranjas (sanguíneas), adoro a cor do seu interior e adoro o seu sabor.

Esta variedade de laranjas é tão difícil de encontrar, que assim que as vi no supermercado, não resisti e trouxe 2 sacos delas comigo.
Entre as várias receitas que tinha em mente para as utilizar, ganhou esta receita do fantástico Bountiful e a decisão foi acertadíssima, pois o resultado final em termos de sabor, é absolutamente sensacional.
Se não conseguirem encontrar este tipo de laranja, podem fazer a tarte com laranjas normais e garanto que o resultado será igualmente surpreendente.
ingredientes para a base:
225g manteiga sem sal
100g açúcar refinado branco
375g farinha de trigo branca
1/2 colher chá de sal
preparação:
Aquecer o forno a 175ºC.
Colocar a manteiga a derreter num tachinho sobre lume médio.
Abanando o tacho com regularidade, cozinhar a manteiga até os sólidos se começarem a separar dos liquídos e a escurecer.
Muito cuidado neste processo, para não queimar a manteiga, que deverá ficar com um aroma de avelãs tostadas.
Retirar o tacho do lume e adicionar o açúcar, mexendo até este estar quase todo dissolvido.
Colocar a farinha e o sal numa taça e adicionar-lhes a manteiga com o açúcar.
Misturar bem para incorporar todos os ingredientes.
Pressionar a mistura na base e lados de uma tarteira com cerca de 23 x 33cm e levar ao forno por cerca de 30 minutos, ou até a base estar douradinha.
ingredientes para o curd de laranja:
30g Maizena
300g açúcar refinado branco
1 colher chá de sal
12 ovos, batidos
4 gemas, batidas
raspa de 6 laranjas sanguíneas
600ml sumo de laranja sanguínea
225g manteiga sem sal, gelada e cortada em cubos
preparação:
Colocar um tacho de água a ferver ao lume e sobre ele, colocar uma taça, por forma a criar um banho Maria.
Numa taça à parte, misturar a Maizena, o açúcar e o sal.
Adicionar-lhe os ovos, as gemas, a raspa e o sumo das laranjas e misturar tudo muito bem.
Verter esta mistura sobre a taça que está sobre a água a ferver e cozinhar, mexendo sempre, até a mistura engrossar e forrar a parte de trás da colher de pau e ao passar o dedo nas costas da colher, uma linha fique visível sem unir de novo.
Retirar a taça do lume e adicionar a manteiga, um cubo ou dois de cada vez, mexendo bem até toda a manteiga estar completamente incorporada.
Passar o curd por um coador e deitá-lo em cima da base da tarte.
Levar a tarteira de novo ao forno e cozer por mais 15 minutos, ou até o curd estar firme.
Retirar do forno, deixar arrefecer na própria forma e depois de fria, refrigerar por um mínimo de 4 horas ou de um dia para o outro.
Recipe / Receita: