20 June 2018

Chaja Peach Meringue Cake for the Sweet World / Bolo Chaja com Pêssegos e Suspiros para o Sweet World.


Chaja Cake is the theme for the 30th edition of the Sweet World.
Chaja (chajá) is an Uruguayan dessert.
Delicious layers of sponge cake, meringue, whipped cream, and peaches.
This cake was invented by Orlando Castellano in the late 1920's at the Confitería Las Familias in Paysandú.
The unusual part is that it's named after a large, odd-looking local bird, el chajá (also known as a "crested screamer"), which has pockets of air under its skin. Apparently, those pockets of air, were the ones that inspired Mr. Castellano to add the crushed meringue to the cake.
I couldn't find much more information about this cake but I'd be happy if any of you know more about it and want to share it with us.
Actually, apart for the addition of the meringue, to me, this cake, is nothing more than a Victoria Sponge with peaches instead of strawberries or raspberries but, saying that! it's a very moist and delightful cake.
So? Do you want to make a Chaja Cake? Rules, as always, are simple:
  1. You have until the 20th of July to make and publish your Chaja Cake. 
  2. That same day, 20th of July, Susana will let you know on her blog, the theme for the 31st edition of the Sweet World. 
  3. You'll have to leave your link in this post, in order to be featured in the monthly round up that will be published here on the blog, on the 15th of August. Yes! This time and again, as I'll be in holidays, I can't post the round up before that date.

Now for the cake! I found different versions of this cake and, though I'm not very found of canned peaches, the only fresh ones I could find were the "white flesh" ones, which I thought wouldn't look as good as the yellow ones so, I went for a very good quality canned ones and I was very happy with the final result.
As the cake itself is a sponge, I've made half the recipe of this fabulous Simmone Logue Sponge Cake.


for the meringue:
4 egg whites
1/2 tsp cream of tartar
1 cup sugar
1/2 tsp vanilla extract
method:
Preheat oven to 100ºC and line a baking tray with baking paper.
Beat the egg whites and cream of tartar until stiff peaks start to form. Gradually add the sugar and continue to beat until peaks are very stiff and the sugar is dissolved. Beat in the vanilla.
Use a pastry bag to pipe small dollops of meringue onto the baking paper. Or pipe the meringue in strips which can be crumbled once they are cooked and used to decorate the outside of the cake.
Bake meringues for at least one hour and a half, or until they are dry and completely crispy. Keep the meringues in an airtight container or closed oven until ready to use.
for the cream frosting:
2 cups double cream
2 tbsp caster sugar
1/2 tsp vanilla paste
method:
Whip the cream with the sugar and vanilla until medium-stiff peaks form. Refrigerate until ready to assemble the cake.

to finish:
2 x 415g peach halves in syrup, drained, syrup reserved and peaches thinly sliced


to assemble the cake:
Place one of the cakes on a serving plate and brush the top of the cake with the reserved peach syrup.

Spread some whipped cream over the cake, then crumble some of the meringue pieces and sprinkle the crumbled meringue (about 1/2 cup) over the whipped cream.
cover with a generous layer of the peach slices.
Top with the second cake and brush it with more of the peach syrup.
Spread the remaining whipped cream on the sides and on top of the cake.
Press the remaining meringue crumbs all around the sides of the cake, and decorate the top of the cake with the remaining peach slices.
Refrigerate the cake until ready to serve.

__________________

Bolo Chaja é o tema da 30ª edição do nosso Sweet World.
Chaja (chajá) é uma sobremesa do Uruguai que eu desconhecia completamente e me foi apresentada pela sócia Susana.
Foi só ler a receita para perceber que não passa de um daqueles bolos de ananás e chantilly que a minha mãe adora fazer mas, neste caso, com pêssego, em vez de ananás e suspiros esmagados entre as camadas e à volta do bolo.
É um bolo bastante agradável, fresco e húmido por dentro, porque é pincelado com a calda do pêssego.
Não encontrei muita informação sobre este bolo, a não ser a que vos deixo.
O Bolo Chaja foi criado no final dos anos 20, por Orlando Castellano, na "Confitería Las Familias" em  Paysandú.
O bolo foi baptizado de acordo com um estranho pássaro da região, o "el Chajá", também conhecido como o "gritador com crista".
Aparentemente, uma das características deste pássaro é o facto de ter "bolsas de ar" por debaixo da pele e foi este facto que inspirou o Sr. Castellano a incorporar os suspiros esmigalhados à composição do bolo.
Interessados? Querem juntar-se a nós e preparar um Chaja - Gritador com Crista?

As regras são simples:

  1. Têm até ao dia 20 de Julho para fazer e publicar o vosso Bolo Chaja. 
  2. Nesse mesmo dia, 20 de Julho, será apresentado no blogue da Susana, o tema para a 31ª edição do nosso Sweet World. 
  3. Têm mesmo de deixar o link da vossa publicação aqui neste post, a fim de poderem fazer parte do round up mensal que aqui será publicado, tal como e à semelhança do ano passado (por motivos de férias), no dia 15 de Agosto.


Encontrei várias receitas deste bolo na internet, mas como nenhuma me satisfez por completo, inventei um bocado.
Eu não sou grande apreciadora de pêssego enlatado e até encontrei uma receita que levava pêssego fresco e era interessante mas...! como os únicos pêssegos frescos que encontrei eram os que são brancos por dentro, achei que não teriam grande efeito de contraste neste bolo e optei então por ir para os pêssegos enlatados da Del Monte (e não! não estou a ser paga! passo a publicidade! só escolho sempre o que de melhor existe em termos de qualidade...).
Para o bolo, tendo em conta que é muito parecido com o Sponge Cake, fiz meia receita desta que aqui vos deixei da Simmone Logue e cozi em duas formas de fundo amovível, com 20cm de dâmetro.


para os suspiros:
4 claras de ovo
1/2 colher chá de cremor tártaro
1 cup açúcar refinado branco
1/2 colher chá de extracto ou pasta de baunilha
preparação:
Aquecer o forno a 100ºC e forrar um tabuleiro com papel vegetal.
Na taça da batedeira eléctrica, bater as claras com o cremor tártaro em alta velocidade, até obter picos firmes.
Batendo sempre, adicionar o açúcar, uma colher de sopa de cada vez e continuar a bater até o açúcar acabar e estar completamente incorporado na mistura.
Adicionar a baunilha e voltar a bater para incorporar.
Com a ajuda de um saco de pasteleiro equipado com bico redondo, formar "beijinhos" de suspiro no tabuleiro forrado, ou desenhar linhas de suspiro, já que os mesmos serão esmigalhados depois de cozidos.
Levar ao forno por cerca de 1 hora e 30 minutos, ou até os suspiros estarem completamente secos e crocantes.
Deixar os suspiros arrefecer completamente no forno, antes de os transferir para um recipiente de fecho hermético, até ao momento de montar o bolo.
para as natas:
2 cups natas para bater, bem frias
2 colheres sopa de açúcar refinado branco
1/2 colher chá de pasta ou extracto de baunilha
preparação:
Na taça da batedeira eléctrica, bater todos os ingredientes até as natas atingirem o ponto de Chantilly. Atenção para não bater em demasia. Refrigerar até ao momento de montar o bolo.

para finalizar:
2 latas de 415g (cada) de metades de pêssego em calda natural, escorridas, calda reservada e pêssegos cortados em meias luas finas.


para montar o bolo:
Colocar um dos bolos num prato de serviço e pincelar a superfície com a calda de pêssegos reservada.

Barrar a superfície do bolo com o Chantilly e, sobre este, esmigalhar alguns dos suspiros (cerca de 1/2 cup de suspiro esmigalhado).
Cobrir com uma camada generosa de pêssego fatiado.
Colocar o segundo bolo em cima das camadas anteriores e pincelar com mais calda de pêssego.
Barrar o topo e lados do bolo com o restante Chantilly.
Decorar as laterias do bolo com os restantes suspiros esmigalhados e decorar a superfície (topo) do bolo com as restantes meias luas de pêssego.
Colocar o bolo no frigorífico até ao momento de servir.


Recipe / Receita: Lia - Lemon & Vanilla, inspired by lots of other recipes.