27 April 2015

Carrot, cumin and miso soup with freekeh / Sopa de cenoura, cominhos e miso com topping the freekeh.


I know I'm always repeating myself but the thing is, I really love soups.
It was not like that when I was a kid. At that time, soups were boring and the flavours were almost the same all the time and to tell you the truth, at that time, I hated soup. Eating them was an obligation, while now is a real pleasure.
No matter the season, soup is one of my favourite meals and like I wrote already, soup for me is not a starter but a meal on itself and that's why soups with a second dimension are my favourite ones.
My parents used to say that carrots make your eyes prettier and if that myth is true, this soup will do the job as it's full of carrots and if not, it will make your eyes shine, just by looking at its great and vibrant colours.
The flavour itself, is absolutely fabulous!!
ingredients (serves 4):
1 tbsp unsalted butter
1 onion, sliced
1 heaped tsp cumin seeds
1 kg carrots, roughly chopped
1 heaped tsp white miso paste
for the topping:
100g freekeh, spelt or pearl barley, boiled according to the packet instructions and drained
25g dried cranberries, soaked in warm water and drained
1/4 onion, finely chopped (I used snipped chives)
1/2 celery stalk, finely chopped
1/2 carrot, finely chopped
flaky sea salt


method:
Melt the butter in a large pan. Add the onion and cook for 10 minutes or until soft.
Push the onion to one side of the pan and add the cumin seeds.
When the seeds start to release their aroma, add the carrots and stir everything together.
Add the miso paste and stir.
Add 750ml boiling water, bring to the boil, then simmer until the carrots are tender.
Process the soup until smooth and season with salt.
Meanwhile, mix the grain of your choice with the soaked cranberries, onion, celery and carrot in a large bowl. Season with salt.
Serve the soup topped with the freekeh mixture.
__________________

Eu sei que estou sempre a repetir-me, mas o facto é que, adoro sopa. Mesmo!!! Seja qual for a estação do ano, sopa a mim agrada-me sempre e em todas as estações, pois com a diversidade de legumes que hoje em dia se encontra, facilmente se adaptam sopas a todas as estações do ano.
Não pensem que foi sempre assim, pois não foi!
Em pequena, detestava sopa. Comer sopa era uma obrigação. As sopas eram sempre as mesmas. Entediantes, com pouca variação de sabor e de "entulho" como lhes chamava.
Agora adoro sopas de "entulho", tipo sopa da pedra, de feijão e afins e adoro-as tanto como sopas cremosas ou caldos mais ligeiros.
Como já escrevi aqui antes, sopa para mim não é um começo ou terminar de refeição. Sopa para mim é, por si só, uma refeição e por isso adoro sopas com uma segunda dimensão, como é o caso desta.
Os meus pais costumavam dizer que a cenoura faz os olhos bonitos e se o mito é verdadeiro, esta será com certeza uma sopa que fará muitos olhos bonitos, dada a considerável quantidade de cenoura que leva.
Caso o mito não seja real e os olhos não fiquem mais bonitos, brilharão mais de certeza, só de olhar para as cores vibrantes duma tigela desta sopa.
Quanto ao sabor, esse nem vale a pena dizer o quanto é maravilhoso e o quanto a combinação de sabores é perfeita e harmoniosa.


ingredientes (para 4 pessoas):
1 colher sopa de manteiga sem sal
1 cebola, finamente fatiada
1 colher chá bem cheia de sementes de cominho
1 kg de cenouras, grosseiramente picadas (eu descasquei as minhas)
1 colher chá bem cheia de pasta de miso clara
para o topping:
100g freekeh (não encontrei tradução para a freekeh mas é um género de grão de trigo integral), espelta ou cevadinha, cozida, de acordo com as instruções da embalagem e escorrida.
25g arandos secos, hidratados em água a ferver e escorridos
1/4 cebola, finamente picada (eu não gostei da ideia da cebola crua e optei por cebolinho picado).
1/2 talo de aipo, finamente picado
1/2 cenoura, finamente picada
flor ou flocos de sal
preparação:
Derreter a manteiga numa panela.
Adicionar a cebola e cozinhar por 10 minutos, ou até a cebola estar macia.
Empurrar a cebola para um canto da panela e colocar as sementes de cominho no espaço vazio.
Quando as sementes começarem a estalar e a libertar o seu aroma, adicionar as cenouras e mexer tudo muito bem.
Adicionar a pasta de miso e envolver tudo muito bem.
Adicionar 750ml de água a ferver e quando a mistura levantar fervura, baixar o lume e cozinhar até as cenouras estarem macias.
Com a varinha mágica ou robot de cozinha, reduzir a sopa a puré e rectificar o sal.
Entretanto numa taça, colocar o grão escolhido, os arandos hidratados e escorridos, a cebola, o aipo e a cenoura. Temperar com flor ou flocos de sal.
Servir a sopa em tigelas, polvilhada com a mistura do topping.

Recipe / Receita: