26 April 2016

Pea soup with squid and prawns / Sopa de ervilhas com lulas e camarão.


Another delicious soup that comes out of my kitchen and that goes directly to Marta's "ingredient of the month" table.
As I wrote here, Marta challenged us to cook with peas and as I love peas, I couldn't resist this fabulous initiative and I'm cooking with peas this April.
The combination of ingredients is amazing and the flavour is second to none.
The author suggests to discard the wings and tentacles of the squid but I used everything.
ingredients (serves 4):
300g squid, cleaned, tentacles and wings separated and body cut in thin rings
750ml fish stock
3 tbsp extra virgin olive oil
1 large onion, peeled and chopped
150ml dry vermouth
600g fresh shelled peas
1 tsp caster sugar
sea salt and freshly ground black pepper
10 big basil leaves
225g raw king prawns
a squeeze of lemon juice
2 tbsp coarsely chopped parsley
method:
Bring the fish stock to the boil in a small saucepan.
Heat 2 tbsp of the olive oil in a large saucepan over a medium heat.
Add the onion and cook for 5 to 6 minutes or until softened.
Add the dry vermouth and cook until it is syrupy.
Add the peas and stir.
Add the boiling stock, the sugar, salt and pepper.
Bring back to the boil and simmer for 5 to 6 minutes or until the peas are tender.
Pour the soup into a food processor, add the basil leaves and blend to a coarse purée.
Adjust the seasoning and then return it to the saucepan and reheat gently.
Meanwhile, heat 1 tbsp of olive oil in a large frying pan.
Add the prawns and sauté for 1 minute.
Add the squid and cook for 1 minute more.
Season, squeeze over a little lemon juice and toss in the parsley.
Serve the soup topped with the prawn and squid mixture.

__________________

Mais uma sopa deliciosa que sai desta minha cozinha e que vai directamente para a mesa da Marta.
Como podem ler aqui, a Marta convidou-nos a cozinhar com ervilhas neste mês de Abril e como eu adoro ervilhas e achei a iniciativa da Marta super interessante, além desta torta, levo também esta sopa à festa da Marta.
A combinação de sabores pode até parecer-vos improvável, mas que resulta e muito bem, isso posso garantir-vos.
A autora da receita sugere descartar as asas e os tentáculos das lulas e usar só o corpo, mas eu usei todas as componentes, pois acho que só enriquece a combinação em termos de texturas.



ingredientes (para 4 pessoas):
300g lulas, arranjadas, tentáculos e asas separados e o corpo cortado em rodelas finas
750ml caldo de peixe
3 colheres sopa de azeite extra virgem
1 cebola grande, descascada e picada
150ml Vermute seco
600g ervilhas frescas, descascadas (peso sem casca)
1 colher chá de açúcar refinado branco
sal e pimenta preta moída na altura, a gosto
10 folhas grandes de manjericão
225g camarão tigre, cru e descascado
umas gotas de sumo de limão
2 colheres sopa de salsa picada
preparação:
Num tacho pequeno, levar o caldo ao lume até levantar fervura.
Aquecer 2 colheres de azeite numa panela sobre lume médio, adicionar a cebola e refogar por cerca de 5 a 6 minutos, ou até esta estar macia.
Adicionar o Vermute e cozinhar até a mistura estar com uma consistência de xarope.
Adicionar as ervilhas e mexer tudo muito bem.
Adicionar o caldo a ferver, o açúcar e sal e pimenta a gosto.
Deixar levantar e fervura e cozinhar por mais 5 ou 6 minutos, ou até as ervilhas estarem macias.
Adicionar as folhas de manjericão e com a varinha mágica, ou no robot de cozinha, reduzir a sopa a um puré grosseiro.
Rectificar os temperos, voltar a colocar a sopa na panela e aquecer em lume brando.
Entretanto, aquecer 1 colher sopa de azeite numa frigideira larga.
Adicionar os camarões e fritar por 1 minuto.
Adicionar as lulas e fritar por mais 1 minuto.
Temperar de sal e pimenta, regar com umas gotas de limão e polvilhar com a salsa picada.
Servir a sopa decorada com a mistura das lulas e dos camarões.

Recipe / Receita: