1 March 2016

Creamy jerusalem artichoke soup with parmesan skins / Sopa cremosa de girasol batateiro, com cascas crocantes e parmesão.


The first and mainly thing that caught my attention in this recipe, was the using of not just the interior of the artichokes, but also the skins.
As I had a big batch of jerusalem artichokes at home, I made this salad, the soup that I'm leaving you today and with a few remaining artichokes left, I also made a batch of jerusalem artichoke crisps that I'll be publishing soon.
ingredients (serves 4):
juice of 1/2 lemon
500g jerusalem artichokes, washed and scrubbed
2 tsp vegetable oil
25g butter
1 onion, roughly chopped
1 floury potato (140g), roughly chopped
600ml vegetable stock
3 tbsp double cream, plus a little extra to serve
1 to 2 tbsp finely grated parmesan cheese
leaves of 1 rosemary spring, finely chopped
method:
Half fill a large bowl with water and add the lemon juice.
Peel the artichokes, then toss the peelings with the vegetable oil in a bowl and set aside.
Chop the artichokes into rough chunks and put them in the lemony water.
Melt the butter in a large saucepan, add the onion, potato and seasoning.
Drain the artichokes and stir them in.
Cover the pan and sweat gently for 15 minutes, stirring from time to time.
Pour in the stock, cover and simmer for 10 to 15 minutes, or until the vegetables are tender.
Whizz the soup until very smooth. Add the cream and season to taste.
Preheat the oven to 220ºC.
Line a baking tray with baking paper.
Scatter the skins over and roast for 10 minutes.
Turn them over, scatter with the parmesan and rosemary and roast for another 5 minutes, or until they are crisp and dry.
Season with salt and freshly ground black pepper.
Serve the soup with a swirl of cream and a scatter of the crispy skins.


__________________

Como podem ver nos arquivos do blogue, já fiz várias sopas com girassol batateiro.
Embora tivesse uma boa quantidade de girassol batateiro em casa (que utilizei nesta salada, na sopa que hoje vos trago e numas crisps magníficas que publicarei depois), não estava a pensar utilizá-lo noutra sopa.
Até que, ao ler esta receita, me chamou e cativou a atenção e interesse, o facto de, não só ser utilizado o interior do girassol batateiro, mas também as cascas.
Claro que a curiosidade falou mais alto e lá saiu mais uma sopa.
Magnífica, tenho de confessar...


ingredientes (para 4 pessoas):
sumo de 1/2 limão
500g girassol batateiro, bem lavado e esfregado
2 colheres chá de óleo vegetal
25g manteiga
1 cebola, picada grosseiramente
140g de batata, cortada em pedaços
600ml caldo de legumes
3 colheres sopa de natas para bater + extra para decorar a sopa
1 a 2 colheres sopa de queijo parmesão ralado
folhas de uma haste de alecrim, finamente picadas
preparação:
Colocar água numa taça e juntar-lhe o sumo do limão.
Descascar o girassol batateiro e colocar as cascas numa taça, misturando-as bem com o óleo vegetal.
Cortar o girassol batateiro em pedaços e colocá-los de imediato na água com o limão (para que não oxidem).
Derreter a manteiga num tacho ou panela.
Adicionar a cebola e a batata e temperar de sal e pimenta.
Escorrer o girassol batateiro e juntá-lo ao preparado anterior.
Tapar o tacho e cozinhar os legumes em lume brando por cerca de 15 minutos, mexendo de vez em quando.
Adicionar o caldo de legumes, voltar a tapar o tacho e deixar cozinhar por mais 10 ou 15 minutos, ou até os vegetais estarem macios.
Com a varinha mágica, ou no liquidificador, reduzir a sopa a um puré macio.
Adicionar as natas e temperar de sal e pimenta preta moída na altura, a gosto.
Entretanto, aquecer o forno a 220ºC e forrar um tabuleiro com papel vegetal.
Polvilhar as cascas sobre o papel vegetal e levar ao forno por 10 minutos.
Virá-las, adicionar o parmesão ralado e o alecrim picado e levar ao forno por mais 5 minutos, ou até as cascas estarem crocantes e sequinhas.
Temperar as cascas com sal e pimenta preta moída na altura, a gosto.
Servir a sopa decorada com um bocadinho de natas e polvilhada com as cascas crocantes.


Recipe / Receita: BBC GoodFood magazine - February 2016.